Grêmio demite coordenador Valdir Espinosa: “Não sei se é trairagem ou burrice”

Técnico campeão Mundial pelo clube em 1983, ex-treinador concedeu entrevista aos prantos na saída do CT Luiz Carvalho

O coordenador Valdir Espinosa foi demitido pelo Grêmio na tarde desta quinta-feira. Técnico campeão da Libertadores e do Mundial pelo clube em 1983, o ex-dirigente concedeu entrevista aos prantos na saída do CT Luiz Carvalho.

— Fui mandado embora. Houve uma série de coisas. Espero que a direção diga a verdade — disse.

Leia mais
Na briga com o Spartak, Sampdoria aceitaria levar Luan só em janeiro
“Não estamos com pressa”, diz empresário de Luan
Tite revela papo com Renato sobre Arthur: “Não posso fechar as portas”

— Essas lágrimas não são de tristeza, serão de alegria. Não tenho a posição do presidente. Tenho carinho e respeito por ele. O comunicado foi feito pelo Odorico (Roman, vice de futebol). Não sei se é trairagem ou burrice — completou.

O ex-coordenador ainda comentou seu sentimento em relação à direção:

— Com o Grêmio, nenhuma. Com a direção, exceto o presidente, decepção total.

Espinosa entende que sua demissão não terá reflexos negativos ao grupo:

— Não vai gerar nenhuma influência negativa. Esta tristeza será a alegria de amanhã. Com os jogadores que eu conversei, disse que o meu sonho era o de vocês. Não poderei colocar um grão aqui, mas estarei gritando na arquibancada.

ZHESPORTES

Carregando …